LDM OPÕE-SE AO ARRANQUE DO MOÇAMBOLA SEM PÚBLICO

 

O director desportivo da Liga Desportiva de Maputo, David Nhassengo falou ao ESFÉRICO, que a ideia do arranque  do futebol no pais sem público não é viável, justificando que os clubes não tem condições nem para pagar salários aos jogadores.

POR: LEOVIGILDO DA CRUZ

Nhassendo refere que: ” não é viável, sobre tudo para os clubes, porque a maior parte dos clubes tem receitas altas e essas receitas são fechadas pela bilheteira e pelos patrocinadores, portanto sem público perdemos parte desse ” incame”(…), não estamos a pagar salários, estamos a dever energia, então é importante que todos nós reflitamos como será o regresso do Moçambola, porque financeiramente não é viável para nenhum clube o regresso sem público” disse o director desportivo da liga desportiva de Maputo(LDM).

Nhassengo na sua explanação acabou por revelar que os efeitos da pandemia estão a deixar o clube numa situação difícil :

”  clubes, estamos a sentir a questão financeira provocada pelo novo Coronavirus(…) O s nossos patrocinadores tem dificuldade em densembolsar o valor(…) estamos a passar por uma situação bastante difícil” lamentou

Realçar, que o arranque do futebol no país ainda está em discussão e pespectiva-se que os jogos se realizem a porta fechada.

Nós vivemos o Desporto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.