FRANÇA:2020 UM ANO NEGRO PARA MEXER SITOE

O internacional moçambicano pelos “Mambas” Mexer Sitoe ao serviço de Girondins de Bordéus, teve um início de temporada para esquecer. O craque moçambicano não fez sequer um jogo durante a época em curso.

TEXTO : ELTON VALDEMIRO

Antes de se transferir para o Bordéus em Julho de 2019, Mexer Sitoe teve uma época de glórias no Rennes, tendo sido fundamental para a conquista da Taça da França, numa final frente ao Paris Saint Germain, (clube que na altura carregava nomes de estrelas como Neymar e Mbappé).

Assinado o vínculo válido por quatro épocas, Mexer integrou o grupo de trabalho dos “girondinos”, treinados pelo técnico português Paulo Sousa, que aposterior teve um desentendimento com Mexer, devido a mudança de posição do jogador. Tal discussão custou a titularidade do Moçambicano.

JEAN-LOUIS GASSET NÃO FACILITA VIDA DE MEXER

Iniciada a temporada 2020/2021, o defesa central até fez algumas partidas na pré-época, mas parece não ter convencido o treinador da formação francesa. Já lá se vão 17 jornadas, e Mexer não disputou nenhuma delas. Houve este ano situações em que o moçambicano não chegou sequer a ser convocado.

LESÃO EM PORTUGAL COMPLICOU SITUAÇÃO

Um outro episódio que prejudicou o jogador, foi a lesão contraída durante o estágio em Portugal, a serviço da selecção nacional e como consequência não se fez ao duplo confronto frente ao Camarões, em desafio referente a terceira e quarta jornadas de qualificação ao CAN 2021.

Mexer Sitoe foi formado no Desportivo Maputo, e teve passagens em Portugal, pelo Sporting, Olhanense e Nacional antes de se transferir para o Rennes em 2014 onde fez 141 jogos.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.