PREPARAÇÃO MAMBAS: LUÍS GONÇALVES ANUNCIA PRÉ-CONVOCATÓRIA NA PRÓXIMA 5ª FEIRA

O seleccionador dos Mambas, Luís Gonçalves anuncia esta quinta-feira, na sede da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) em Maputo, a pré-convocatória da selecção nacional de Moçambique com vista à preparação da dupla jornada (terceira e quarta do Grupo-F) com a congénere dos Camarões, nos dias 07 (Douala) e 17 de Novembro (Maputo).

TEXTO: FMF

As duas equipas partilham a liderança do grupo com quatro pontos cada. Entretanto, devido ao impacto da COVID-19 que abala todas as actividades, incluindo do fenómeno futebol, a “operação Camarões” vai arrancar com um “novo normal”, nomeadamente a chamada de jogadores internos que estão ainda sem competição por força do novo coronavírus.

Assim, para esta retoma das competições da Confederação Africana de Futebol (CAF), nomeadamente entre selecções nacionais, cada treinador “vira-se como puder” para cumprir com os seus objectivos.

Enquanto António Conceição Oliveira, o técnico dos Camarões anunciou uma pré-convocatória só com jogadores que actuam no estrangeiro (todos na Europa), o timoneiro dos Mambas não só, não tem muitas opções no estrangeiro, como também, internamente não tem escolha pelo desempenho de cada jogador porque o Moçambola, a principal prova ainda não arrancou.

É em face desta e de outras diferenças que o seleccionador nacional, Luís Gonçalves posiciona-se nos seguintes termos: “dado que o Moçambola ainda não arrancou e por conta disso, os jogadores internos não estão ao nível desejado, o estágio de Outubro será muita importante, sobretudo os dois jogos particulares que vamos ter em Portugal”.

Na mesma conversa, Luís Gonçalves acrescenta: “sem Moçambola vamos trabalhar com os recursos disponíveis. A convocatória será obviamente em função das anteriores e dos jogadores que temos acompanhado”.

O treinador do combinado nacional reconhece a qualidade do adversário, mas sublinha que em Novembro, os Mambas terão que deixar as diferenças para fora do campo e entrar para os dois jogos de igual para igual, porque segundo defende “é no campo que se vai fazer a diferença. É verdade que há o impacto da pandemia, provocada pela COVID-19, mas estamos focados nos nossos objectivos que passam por vencer jogo a jogo, destacou Luís Gonçalves.

Questionado sobre o adversário que vai defrontar no estágio de Portugal, considerou-os de fantásticos para o trabalho que pretende implementar. “São dois jogos importantes aos quais temos a obrigação ganhar para manter o espírito de vitória no grupo, mas o mais importante é acrescentar os níveis de desempenho dos jogadores para nos permitir a elaboração da convocatória final”.

Sobre a diferença de desempenho entre os jogadores que compõem o grupo de trabalho, uns a competir e outros não, o líder dos Mambas fez saber que será preciso fazer um trabalho criterioso para atingir os níveisd desejados.

Nós vivemos o Desporto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.