COVID-19 CONDICIONA MASSIFICAÇÃO DO FUTEBOL FEMININO NO PAÍS

A Liga Moçambicana de Futebol Feminino(LNFF), está ressentir-se das dificuldades financeiras causadas pelo novo coronavirus. A informação foi avançada esta terça-feira (15) pelo presidente do organismo, Augusto Dlamine.

TEXTO:ELTON VALDEMIRO

A pandemia do novo coronavírus está a afectar a tudo e a todos. A LNFF entidade que organiza o Campeonato Nacional de Futebol Feminino, não foi excepção, sentiu igualmente o impacto da doença viral.

Numa altura em que já se perspectiva o regresso aos treinos no contexto do novo normal, a LNFF, está expectante pela eventual autorização das autoridades para retomar às actividades:

As equipas estão lá a espera do sinal para poderem iniciar com as suas actividades, é um momento muito complicado(…) estão a espera daquilo que é a reação das autoridades sanitárias, para poderem começar a movimentar as atletas” avançou Augusto Dlamine, presidente do organismo.

Segundo o dirigente, a componente financeira dos poucos clubes que movimentam o futebol feminino no país, não está nem de longe sorridente: “os clubes estão a queixar-se de muitos problemas financeiros, a covid-19 não só devastou a liga, mas também os parceiros dos próprios clubes” revelou.

Apesar das dificuldades, Dlamine diz que o organismo que dirige está a fazer o possível para atrair novos parceiros, para eventual retoma das provas:

“Estamos a fazer todo esforço possível para podermos encontrar outros parceiros porque aqueles que já tinham firmado acordos connosco, apresentaram dificuldades por causa da própria Covid, alguns não poderão continuar e estamos a fazer esforços de modo que consigamos outros parceiros, para o financiamento, de modo a recomeçarmos as provas” referiu.

O futebol feminino, com o novo figurino, Moçabela foi paralisado, depois de efectuada a primeira jornada.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.