DESPORTO MOTORIZADO: FMAM QUER ORGANIZAR TODAS PROVAS

A Federação Moçambicana de Automobilismo  e Motociclismo(FMAM) está a trabalhar com a Secretaria de Estado de Desporto, para evitar que nenhum clube em Moçambique possa realizar alguma competição sem a anuência do organismo.

TEXTO: MÓNICIA MABAI

Bruno Campos, presidente da Federação Moçambicana de Automobilismo  e Motociclismo, revelou que mesmo depois da criação da Federação a 5 de Julho do ano passado, esta está a enfrentar dificuldades no que cerne ao exercício pleno de suas as funções:

A maior dificuldade que estamos a ter neste momento é com a Secretaria do Estado do Desporto (…) andamos num dilema no que concerne, a Federação e suas atribuições e o que é o clube e suas atribuições. A lei é bem clara, a Federação é a entidade que deve regular as actividades desportivas, neste caso, temos um diferendo com a SED que diz aos clubes que podem fazer as provas sem a Federação”.

Campos disse ainda que o organismo que dirige não concorda com a ideia dos clubes regularem as suas provas:

(…)nos não concordamos com isso, e além de não concordamos temos a certeza que isso não pode acontecer(…)Todas provas em Moçambique de Automobilismo  e Motociclismo tem que ser reguladas pela Federação, essa é que é a verdade, e é isso que vai ter que acontecer daqui para frente” disse.

Aos microfones do ESFÉRICO, o dirigente falou ainda sobre o eventual regresso das provas, caso suceda o relaxamento das medidas de prevenção à covid-19 no desporto colectivo:
(…) se as actividades forem autorizadas a nível do Governo, a Federação vai ter que controlar bastante as actividades das nossas áreas, e criar alguns mecanismos de controlo, para que os atletas possam estar em segurança” disse.

Lembrar que o Secretário de Estado de Desporto, Carlos Gilberto Mendes visitou a Federação Moçambicana de Automobilosmo  e Motociclismo no dia 5 de Junho do ano em curso, onde se inteirou do estado do organismo, e no mesmo dia visitou a sede do Automóvel & Touring Clube de Moçambique (ATCM), tendo encorajado as partes para trabalharem em conjunto, tendo em vista o crescimento da modalidade no país.

Nós vivemos o Desporto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.