COVID-19: CLUBES EUROPEUS AMEAÇAM NÃO CEDER FUTEBOLISTAS PARA O CAN

Os membros da Associação Europeia de Clubes (ECA) ameaçam não ceder os futebolistas internacionais para a Taça das Nações Africanas (CAN), prova a decorrer entre 09 de janeiro e 06 de fevereiro de 2022, em Camarões.

A ameaça surge devido à inexistência de um protocolo de contenção da pandemia de covid-19.

A mensagem enviada pela ECA à FIFA, refere que
” a Confederação Africana de Futebol (CAF) ainda não tornou público um protocolo médico e operacional para a competição, e, sem isso, os clubes não podem libertar os seus jogadores para o torneio”.

Além da inexistência do protocolo sanitário para a competição, a ECA alerta para o risco de uma ausência mais alargada dos jogadores, face às quarentenas obrigatórias e restrições de viagens, com o surgimento da variante Ómicron do coronavírus.

De acordo com as regras da FIFA, desde agosto de 2020, os clubes podem reter os jogadores caso seja obrigatória uma quarentena de pelo menos cinco dias, a contar da data da chegada, e no início de dezembro a ECA relembrou que estes princípios devem ser “estritamente respeitados”.

A CAF recusou qualquer comentário e remeteu respostas para o comunicado, no qual exorta o comité organizador a “trabalhar noite e dia, para que tudo esteja em ordem para o jogo de abertura, em 09 de janeiro de 2022”.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.