APÓS 113 ANOS DE OLIMPÍADAS ATLETAS “EMPATAM” PELO OURO PELA 1ª VEZ

Dois atletas da modalidade de salto em altura protagonizaram uma das cenas mais bonitas dos jogos olímpicos de Tóquio 2020. Gianmarco Tamberi da Itália e Mutaz Arshim do Catar, acabaram dividindo o primeiro lugar da disputa pela primeira vez em 113 anos nas Olimpíadas.

Amigos fora das pistas, os dois atletas estavam empatados na final da modalidade. Ao serem avisados por um dos árbitros sobre um possível desempate, Mutaz Arshim do Catar, questionou se havia a possibilidade dos dois receberem a medalha de ouro.

O árbitro concordou e os dois foram tomados por uma comemoração efusiva. Ainda sobre os jogos olímpicos, já são conhecidos os finalistas, de algumas modalidades colectivas. No futebol, destaque para o sonho brasileiro do bicampeonato olímpico que continua.O Brasil chegou à terceira final olímpica seguida e se isola como maior medalhista olímpico da modalidade, com a garantia do sétimo pódio na história. O Brasil espera o vencedor de Japão x Espanha, para a final masculina marcada para o próximo sábado.

Já no basquetebol masculino, os Estados Unidos venceram a Espanha por 95-81 e qualificaram-se para as meias-finais. Depois dos triunfos sobre os espanhóis nas finais de Pequim-2008 e Londres-2012, assim como nas meias-finais na última edição, em 2016 no Rio de Janeiro, os americanos voltaram a levar a melhor sobre os campeões mundiais em 2019.

Os americanos juntam-se nas meias-finais à Eslovénia, que bateu a Alemanha por 94-70, liderada por Luka Doncic. Já a surpresa do dia é Simone Biles. Depois de ter renunciado a várias provas devido a questões emocionais, a ginasta americana regressou esta terça-feira à acção, tendo conquistado a medalha de bronze na final de trave.

Biles, 24 anos, terminou com 14 pontos, tendo sido apenas superada pelas atletas chinesas Guan Chenchen e Tang Xijing.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.