OPINIÃO: O “REI SEM MEDO VAI NÚ” NO REGULADO DE MATXIKI-TXIKI

Por: Isac Naiene

O Costa do Sol era o único “grande” a quem Artur Semedo nunca tinha treinado.

Chegou “mudo” e se tem mantido como tal, por acordo com o clube (uma estratégia acertada), delegando esse papel aos seus adjuntos (Jossias e Tiago Machaísse, este último, cujo falar é “poético” e enigmático).

É muito bem provável que Artur Semedo saia do comando técnico da equipa sénior de futebol do clube, sem que alguma vez tenhamos tido a oportunidade de lhe ouvir a voz.

Também, o que teria ele a dizer do facto de em um ano e dois meses de estadia no “ninho” do canário ter tornado o Costa do Sol, uma equipa vulgar?! Dizem os mais críticos, que no actual plantel, só pontificam jogadores medianos, que em situações normais não teriam sequer sido contratados.

A direcção e o técnico dividem a culpa pelo actual cenário (luta pela manutenção no Moçambola e foi eliminado ontem da Taça Moçambique, pelo Ferroviário de Maputo).

Alguém terá de cair. É de lei. E como as direcções nunca são chicoteadas, esse, certamente será o treinador.

É que não vejo a EDM, dona do clube, a ser complacente com o actual quadro…

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.