CRISTIANO RONALDO SENTE-SE TRAÍDO PELO MANCHESTER UNITED

Numa entrevista a Piers Morgan, o internacional português Cristiano Ronaldo disse sentir-se “traído” pelo Manchester United, que tentou fazer dele a “ovelha negra” do plantel, e apontou o dedo a Erik ten Hag, tal como avança o jornal Record.

“Eu não tenho respeito por ele porque ele não me respeitou. Se não me mostras respeito, eu não vou respeitar-te”, atirou CR7: “Se me quiseram colocar fora do clube? Olha, penso que não deveria dizer isto, mas não quero saber. Penso sempre que as pessoas devem saber a verdade e sim, senti-me traído e senti que algumas pessoas não me querem aqui, não só este ano mas também no último ano.”

Ralf Rangnick, um dos anteriores treinadores nos red devils, também foi visado: “Se ele nem é um treinador, como é que ele poderia algum dia ser treinador do Manchester United? Nunca tinha ouvido falar dele.”

Nem Wayne Rooney, que tem criticado CR7, foi poupado pelo avançado português: “Não sei por que é que ele me critica tanto. Talvez porque ele já acabou a carreira dele e eu continuo a jogar a um nível alto. Não vou dizer que sou mais bem-parecido que ele. O que seria verdade…”

Antes de voltar a Old Trafford, Cristiano Ronaldo chegou a ser dado como estando a caminho do Manchester City e confirmou agora que foi Sir Alex Ferguson que acabou por ‘vetar’ a transferência. “Segui o meu coração. Ele [Sir Alex Ferguson] disse-me: ‘É impossível tu ires para o Manchester City’ e eu disse: ‘Ok, chefe'”.

“Tal como Picasso uma vez disse: ‘É preciso destruir para reconstruir e se eles querem começar comigo, para mim não há qualquer problema. Amo o Manchester United, os adeptos, que estiveram sempre do meu lado. Mas se eles querem algo de diferente… têm de mudar muitas, muitas coisas. Sir Alex sabe melhor do que ninguém que o clube não está no caminho que deveria estar. Ele sabe. Toda a gente sabe. As pessoas que não conseguem ver isso… é porque provavelmente não querem ver ou são cegas”, lamentou Ronaldo.

“Não sei o que se está a passar, mas desde que o Sir Alex Ferguson deixou o clube que não vejo qualquer tipo de evolução no clube, a progressão foi zero. Por exemplo, como é que um clube como o Manchester United teve de demitir Ole [Solskjaer] e depois trazem um diretor desportivo, o Ralf Rangnick, algo que ninguém consegue compreender. Este senhor nem sequer é treinador. Um grande clube como o Manchester United trazer um diretor desportivo surpreende-me, não só a mim como toda a gente. Nada mudou, a piscina, o jacuzzi… até o ginásio. Em termos tecnológicos, na cozinha, até o ‘chefs’, que são pessoas que eu realmente gosto e aprecio. Pararam no tempo e isso surpreende-me. Isso tudo apanhou-me de surpresa porque eu esperava ver coisas diferentes, tal como já disse, em termos de infraestruturas, tecnológicos… mas infelizmente continuo a ver coisas que eu já via quando tinha 23, 24 anos”, disparou ainda o craque português.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.