CAN 2021: MARROCOS LEVA ALIMENTOS, COZINHEIROS, COLCHÕES E CAMAS PARA YAOUNDÉ

A chegada de Marrocos para a 33ª edição da CAN, causou polémica em Camarões.

A delegação de 86 homens, incluindo 28 jogadores, equipe técnica e administrativa, pousou em Yaounde no último domingo.

A chegada não tem sido falada na cidade pelo facto de ter chegado cedo, mas sim, porque a equipa veio com toneladas de alimentos, cozinheiros, colchões, camas e funcionários do hotel para trabalhar em sua residência temporária em Yaounde.

O jornal diário marroquino Al Ahdath Al Maghribia, informou que a Federação Marroquina de Futebol, tomou a decisão de evitar qualquer contaminação de jogadores à luz da pandemia do coronavírus.

A federação garantiu que os quartos e outros compartimentos da residência da equipa em Yaounde fossem esterilizados, enquanto as roupas de cama e cobertores foram substituídos.

A equipa local do hotel com contacto directo com os jogadores, foi substituída, assim como agentes de segurança.

Analistas dizem, no entanto, que viajar com comida caseira pelas equipes para uma competição não é uma novidade, já que muitos países fazem isso durante os torneios e até mesmo durante as eliminatórias.

É surpreendente que os cuidados com a culinária, higiene e saúde do Marrocos foram exagerados”, disse Franklin Sone Bayen, analista desportivo e ex-repórter, que cobriu competições internacionais, incluindo a Copa do Mundo.

Já viajei com a selecção camaronesa e essa prática não é incomum, mesmo entre eles. Para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul, a delegação dos Camarões viajou com alimentos de casa e seus próprios chefs”, explicou Bayen.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.