A atleta queniana Agnes Jebet Tiropz, de 25 anos de idade, actual recordista mundial dos 10 mil metros, foi encontrada sem vida no interior da sua residência com uma faca introduzida no abdómen, na última quarta-feira(14.10), no Quênia.

O principal suspeito do crime é seu marido, um policia que está desaparecido.

A Federação de Atletismo do Quênia emitiu uma nota confirmando a morte de atleta:
“Esta tarde, ficamos muito preocupados ao saber sobre a morte prematura da medalhista de bronze mundial dos 10.000 metros, Agnes Jebet Tirop. Tirop foi encontrada morta em sua casa em Iten depois que ela foi supostamente esfaqueada pelo marido. Ainda estamos a trabalhar para descobrir mais detalhes sobre sua morte”, escreveu a entidade.

Além de ser recordista mundial nos 10 mil metros entre mulheres, Tirop foi a medalhista de bronze mundial dos 5.000 m de 2019. A atleta terminou em quarto lugar na prova dos 5.000m nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela também ganhou o campeonato de cross country sênior de 2015, no qual fez história ao ser a segunda mais jovem a subir ao pódio na modalidade da competição, tendo igualmente quebrado o recorde mundial de 10.000 m em 12 de setembro de 2021. A atleta registrou um tempo de 30:01 reduzindo 28 segundos do recorde anterior da prova feminina, conquistado por Asmae Leghzaoui, de Marrocos, no ano 2002.

NÓS VIVEMOS O DESPORTO!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here